Alguns conselhos para Pais Digitais

por Ricardo Esper

Ricardo Esper é um experiente profissional com 40 anos em tecnologia e segurança cibernética, fundador da NESS e atuante na Ionic Health como CISO. Especialista em gestão de crises, compliance e investigação na Trustness e forense.io, contribui para várias entidades, incluindo HackerOne e OWASP, promovendo práticas seguras em tecnologia.

Alguns conselhos para Pais digitais

Sou pai de duas meninas (uma nem tão menina mais, mas eternamente para mim), além disso sou consultor cibernético/ digital de vários amigos (uma amiga em especial que ao ler, saberá que é com ela). Por esse motivo, esse assunto me é muito relevante. Seguem então alguns conselhos para Pais Digitais

Existem muitos decisões a serem tomadas, e a  maioria dos pais são reféns de opiniões alheias. As decisões começam com simples escolhas de equipamentos, softwares, aplicativos a serem comprados. Essas compras começam cada dia mais cedo, não é anormal ver bebes com seus próprios tablets customizados com personagens infantis. Em seguida já passam para videogames, computadores, monitores e uma sorte de parafernália que acompanha tudo isso. Se não bastasse a rápida passagem pela área de consultoria de infraestrutura, os pais ganham um papel de suporte técnico a aplicativos que jamais imaginaram existir.

Percebo que videogames são mais frequentes para meninos, e as meninas preferem as mensagens de texto, compartilhamento de fotos e videos. E ambos aos 10 anos, praticamente todos já querem ou tem seus próprios perfis em alguma rede social (instragram, facebook, etc.) Nessa data começam os riscos inerentes a exposição digital, desde o desperdício de tempo online a temas mais preocupantes como pornografia.

O que os pais devem fazer?

Não sou nenhuma autoridade com relação a educação, sou apenas um pai que sempre trabalhou preservando a privacidade digital alheia. Mas, mesmo sem autoridade alguma, daria esses conselhos:

 

Fale com seus filhos

Noto muitas vezes que os pais por desconhecerem o mundo digital temem ser tomados por ignorantes, mas o conselho mais simples é falar com seu filho. Deixe o canal aberto. Mantenha-se calmo, mas sempre seja direto.

Entenda, se eduque!

Essa geração é muito mais preparada digitalmente que a nossa. Muitas vezes chega a ser constrangedor ver uma criança de 5 anos explicando como entrar no Netflix. Mesmo sendo uma “gracinha” ver uma criança prodiga, tente não ficar tão longe assim da tecnologia. Existem muitos recursos de auto aprendizagem. Faça uma busca no Youtube e no Google, e praticamente há explicações para tudo. Se atualize!

Use Controle Parental

Tradução livre de Parental Control. O controle parental permitirá que os pais controlem por onde seu filho anda digitalmente. Quase todos os dispositivos e sistemas operacionais tem algum tipo de controle. Busque e aplique! Desde de o cerceamento de conteúdo, até horário e tempo de uso.

Estabeleça regras básicas e claras

A grande maioria dos pais não sabem por onde começar a criar essas regras. Concordo que com a educação usando recursos online não é muito fácil estabelecer limites. Todavia, já existem regras básicas que podem ser delimitadas: sem dispositivos eletrônicos na hora das refeições, por exemplo.

Uma vez criada a regra, cumpra-as! E deixe claro que quem as descumprir perderá algum privilégio, e eu faria sanções digitais, “sem internet por 2 dias”.

Amigos digitais

Esse é um conselho que dou de coração, pois fiz isso desde sempre com minhas filhas, principalmente a mais velha. Quando seu filho entrar em alguma comunidade digital, acompanhe-os. Seja o seu primeiro amigo conectado, não perturbe-o com comentários diários e impertinentes “fofinho da mamãe”.

De espaço para eles tomarem seus riscos (saudáveis). Converse, acompanhe, mas não os espione! É bom estar por perto dos filhos.

Acabei lembrando que joguei muito Club Penguin, e quer saber gostei!

Conviva e Compartilhe

Viva online com seus filhos. Jogue jogos, assista alguns videos para entender do que eles gostam, compartilhe fotos. Aprenda a diversão do mundo online, veja o mundo através dos olhos deles.

Seja um bom modelo

Esse tema é o que mais vejo acontecer. Seja a mudança que você quer ver em seus filhos . Resista à tentação de retirar seu telefone para verificar seu e-mail durante o jantar ou enviar uma mensagem dirigindo. Pense em seus próprios hábitos digitais e compulsões e modele o bom comportamento digital e equilíbrio. Seus filhos vão prestar muito mais atenção ao que você faz , do que o que você diz – tanto online como offline

Boa Sorte

 

Alguns conselhos para Pais Digitais

Alguns conselhos para Pais Digitais

 

 

 

 

Ricardo Esper

Ricardo Esper é um experiente profissional com 40 anos em tecnologia e segurança cibernética, fundador da NESS e atuante na Ionic Health como CISO. Especialista em gestão de crises, compliance e investigação na Trustness e forense.io, contribui para várias entidades, incluindo HackerOne e OWASP, promovendo práticas seguras em tecnologia.

Falando nisso…

0 comentários